A recuperação verde do barreiro em Hinge

reutilização

 

Se não se conseguir, por diversas razões, extrair mais argila de um barreiro, o processo de escavação é encerrado e é iniciado um processo de recuperação.


Na fábrica de Hinge, isto aconteceu há 50 anos quando um barreiro antigo se esgotou. Hoje quase não acreditamos que houve um barreiro nessa área.

A área paisagística atrás da fábrica de Hinge parece estar completamente intocada, com muitas árvores, arbustos, lagos e animais selvagens. Não se consegue acreditar que exatamente naquela área, há cerca de 50 anos, havia um terreno de argila castanho. Na época, haviam regras rígidas sobre como o terreno do barreiro devia ser recuperado após o encerramento da sua exploração e essas regras foram cumpridas. Hoje, a área é extremamente idílica, mas não necessariamente devido às regras rígidas e à interferência humana, bem pelo contrário.

Descobriu-se que muitas das árvores e arbustos que foram plantados morreram passado algum tempo. Em vez disso, emergiram outras espécies que não pensaríamos ser viáveis nessa área. Esta é uma das razões pelas quais o município não estabelece mais regras sobre o que plantar, onde e quando. Em vez disso, são dadas uma série de sugestões que podem ser seguidas voluntariamente e/ou deixar a natureza fazer o trabalho por si mesma.
A natureza encontra sempre uma maneira de recuperar e, por isso, o plano para o atual barreiro em Hinge, que é muito próximo do antigo, é permitir que a natureza faça a sua magia, com um pouco da nossa ajuda, seguindo as orientações dadas pelos especialistas.

Estas orientações destinam-se especialmente ao reforço da biodiversidade, que já é muito forte no antigo e no novo barreiro perto da fábrica de Hinge. Salamandras, veados, abelhas, etc. estão a viver lado a lado. Principalmente as abelhas porque permitimos que alguns apicultores tenham colmeias perto das valas, de modo que as abelhas possam polinizar as flores ajudando-as na sua propagação.

Ao escavar a argila, formam-se naturalmente lagos. Para evitar muitas áreas húmidas, alguns dos buracos são preenchidos com o excesso de solo proveniente da construção de casas. Isso significa que a argila do barreiro é colocada na casa sob a forma de Leca, enquanto o solo existente debaixo da casa é colocado no barreiro - assim estamos apenas a deslocar os recursos que nós pedimos emprestado à natureza.