Revitalização da linha férrea 207 Toruń-Malbork

linha ferroviária Polónia

[Polónia] A linha ferroviária n.º 207, que liga Toruń a Malbork, com um comprimento total de 133 km, entrou em serviço no final do século XIX. Após mais de 100 anos de operação, devido à deterioração da linha, foram introduzidas restrições significativas de velocidade em muitos troços até à suspensão temporária do tráfego, com a implementação de serviços de autocarro de substituição.

No início da segunda década do século XXI, foram iniciados trabalhos de modernização, renovação e revitalização com o objetivo de restaurar a plena funcionalidade da linha e aumentar a velocidade da estrada para 90-120 km/h (originalmente era de 50-80 km/h). A redução nos tempos de viagem entre cidades e a melhoraria do transporte de mercadorias foram as principais metas alcançadas.

CONCEÇÃO E CONSTRUÇÃO

A revitalização do troço de 55 km da linha ferroviária 207 entre Gardeja e Malbork foi realizada pelo consórcio NDI e Pomorskie Przedsiębiorstwo Mechaniczno-Torowe. A obra foi realizada no sistema de conceção e construção, isto é,  o consórcio foi responsável tanto pelo projeto como pela construção.

O âmbito dos trabalhos de revitalização era tecnicamente diverso. Incluiu desde reparações relativamente simples na estrutura da via à reabilitação de estruturas de engenharia e melhoria da estabilidade dos aterros.

ASSEGURAR A ESTABILIDADE DOS ATERROS

Um dos principais problemas encontrados durante a implementação foram as condições do solo nas proximidades de Białki. Estudos anteriores tinham indicado que, na secção descrita, os aterros ferroviários não permaneceriam estáveis após a atualização devido aos parâmetros do solo na base do aterro. Com base nos resultados de estudos suplementares e mais detalhados, foi determinado o tipo de solos que compunham o aterro (principalmente areias finas e médias e argilas locais). Sob a camada de solos orgânicos dos aterros ferroviários foram encontrados solos orgânicos na forma de turfas, siltes, areias húmidas e argilas húmidas e localmente argilas sílicas estagnadas, e abaixo dos depósitos na forma de areias finas e médias. Verificou-se ainda que o solo tinha um lençol freático livre e estreito.

SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA

Devido à grande variedade de condições geotécnicas e aos solos orgânicos presentes na sua base, para garantir a estabilidade do aterro e compensar os assentamentos, foi concebida uma solução sob a forma de alívio do subsolo (reduzindo o esforço) e compensando os esforços transferidos para o subsolo. Foi adotado o uso de Geo Leca®, enrolado num geotêxtil de poliéster. Diretamente em cima de argila expandida com 0,7 m de espessura, foi projetado um material de agregado triturado com uma espessura mínima de 40 cm colocado entre duas camadas de geogrelha em toda a secção.

ESCOLHA DA TECNOLOGIA

Para a PPMT, este foi outro projeto com agregados leves Leca®. A experiência positiva da construção com o projeto anterior e a implementação rápida e fácil determinaram a escolha.

Informações do projeto


Projeto: Revitalização da linha ferroviária n.º 207 (secção Sadlinki-Kwidzyn)
Investidor: PKP PLK
Projeto geotécnico: GEO-EKSPERT
Empreiteiro: Consórcio da NDI, PPMT
Produto: Geo Leca®
Quantidade: 2800 m3

Please register your details first

Areas of interest