[Entrevista] Conheça Hanna Cronström, Directora de Recursos Humanos, da Leca International.

Hanna, Diretora de RH LECA

"Se nos concentrarmos em criar uma cultura de confiança, capacitação e colaboração, estaremos a construir um local de trabalho onde os colaboradores se sentem felizes e gostam de fazer parte dele"

 

Hanna Cronström é Directora de Recursos Humanos da Leca International desde o início de 2023 e tem uma longa e sólida experiência na área e na Saint-Gobain. Aproveitámos a oportunidade para conversar com ela e conhecê-la melhor.

O seu percurso profissional nos Recursos Humanos e na Saint-Gobain começou em 2009, quando Hanna começou a trabalhar na sede nórdico-báltica, imediatamente após ter concluído o seu curso universitário. Tratava-se de uma função abrangente que incluía coordenar relatórios e garantir que as políticas, os processos e a formação dos funcionários eram seguidos nos países. Posteriormente, trabalhou como Directora de RH na Saint-Gobain Sekurit Scandinavia, Glass solutions - Emmaboda Glas, Autover na Suécia e Noruega e, mais recentemente, na ISOVER.

Durante o tempo que passou na Sekurit e, mais tarde, na ISOVER, esteve focada no desenvolvimento do "employer branding"

"O Employer Branding começa sempre a partir de dentro! Não se pode passar a mensagem para fora de valores e cultura, empenho dos trabalhadores, desenvolvimento das pessoas e depois, quando se olha para dentro é algo completamente diferente. Tratava-se, em primeiro lugar, de garantir que os processos de desenvolvimento, formação e comunicação estavam implementados e a funcionar. Na ISOVER, um objetivo importante era melhorar a comunicação interna e o inquérito às pessoas me@Saint-Gobain (um inquérito interno feito anualmente aos colaboradores do Grupo Saint-Gobain). Isto significava apoiar, acompanhar e formar os líderes e clarificar as expectativas no processo de comunicação interna.

Os Recursos Humanos desempenham um papel importante na criação de uma cultura empresarial positiva e inclusiva. Isto é feito, em parte, através da definição dos processos e, em parte, ajudando e desafiando a organização a criar um clima aberto e envolvente. Para evitar uma comunicação unidirecional, é necessário estabelecer um diálogo aberto.  Este fórum pode ser o workshop ligado ao inquérito às pessoas me@Saint-Gobain, onde podemos ajudar os gestores e líderes a compreender o seu papel na criação de uma cultura aberta e positiva."


O PORQUÊ da Hanna
O papel de Diretor de RH na LECA é simultaneamente estratégico e operacional. A Hanna salienta a importância de saber o seu PORQUÊ e, para ela, este é claro - "A boa sensação que tenho ao ver o sucesso dos outros".

"Sou muito apaixonada pelas pessoas e pelo seu desenvolvimento. Se nos concentrarmos em criar uma cultura de confiança, capacitação e colaboração, estaremos a construir um local de trabalho onde os colaboradores se sentem felizes e gostam de fazer parte dele. Em última análise, isto resultará numa empresa que produz bons resultados."


Primeira impressão da LECA 
"A minha primeira impressão foi incrivelmente acolhedora, tanto da parte da equipa de gestão como das instalações locais. Ficou claro que havia um grande desejo de ter um RH central. Descobri que existe uma grande dose de humor e de diversão no trabalho, especialmente na equipa de gestão. O que é importante.

A LECA tem pessoas com uma longa experiência e uma competência incrivelmente elevada. Acho que é impressionante quando temos pessoas tão apaixonadas pela sua área. Desde o Filtralite®, que eu nem sabia que existia, até ao processo de produção e tudo o que são soluções possíveis com o agregado leve Leca®. Devo dizer que isso me deixa muito orgulhosa.  Apoiada pela visão da Saint-Gobains "Making the World a bettter home", a LECA contribui para a construção sustentável através dos seus produtos e soluções."


Os desafios de um papel internacional
"Sou muito Saint-Gobain e tenho muito de Saint-Gobain no meu coração. Trabalhei anteriormente em estreita colaboração com a região báltica e nórdica e sempre fiz parte de uma equipa internacional. Mas dentro da LECA também temos, por exemplo, Espanha, Portugal e Polónia. Esta é uma parte nova e interessante do meu papel, que me ajudará a desenvolver-me ainda mais.

Um desafio é ser visível. Infelizmente, não posso estar em todo o lado. Sempre me esforcei por ser tão visível quanto possível, envolvendo-me ativamente com as pessoas em todas as partes da organização, por exemplo, trabalhando na linha de produção durante um dia. Essa relação é muito importante para mim pessoalmente, mas também cria um nível de confiança da equipa em relação a mim. O diálogo aberto é fundamental - se souberem quem é a Hanna, aumentam as hipóteses de uma melhor cooperação."

O que faz um bom empregador 
"Para ser um bom empregador, em primeiro lugar, deve haver uma comunicação clara e aberta, no que se espera do trabalhador, e que existam oportunidades de desenvolvimento e formação. O feedback e o diálogo com a chefia também são muito importantes. Se falarmos de salário e benefícios, estes factores estão, na verdade, bastante longe da lista de prioridades dos trabalhadores, em vez disso, outras coisas são mais importantes. Entre estas contam-se um ambiente de trabalho agradável, uma cultura de feedback, possibilidades de desenvolvimento, uma atmosfera de abertura de espírito e a existência de oportunidades para compromissos sociais dentro e fora do trabalho.

Mas, mais uma vez, é preciso ter os seus próprios processos como empregador. E os empregados precisam de receber formação sobre os nossos processos, tais como a avaliação anual, me@Saint-Gobain, etc. 

É também importante que trabalhe para conseguir uma boa comunicação interna e que esta esteja ligada à nossa estratégia. Isto significa que os embaixadores num local de trabalho desempenham um papel crucial. É importante que falemos sobre as oportunidades de fazer parte da Saint-Gobain e mostrar as histórias reais. Por vezes não é possível manter todos os empregados na empresa local, mas podemos pelo menos mantê-los dentro do grupo. E a mesma coisa funciona no sentido inverso, a Leca pode recuperar funcionários com experiência e competência do grupo. Por isso, é importante pensarmos qual é o objetivo a longo prazo e quais as competências necessárias para o alcançar."

Cozinhar, correr e banhos de inverno 
Hanna vive em Helsingborg com o marido Fredrik, os dois filhos Siri e Signe, o gato Åke e o hamster Conny.

"Adoro cozinhar, é um momento de descontração para mim. Também ganho energia com o ambiente em que vivo. Vivemos numa zona chamada Råå, uma antiga aldeia piscatória, que é incrivelmente pitoresca, com pequenas ruas de calçada e malvas-rosa, e muito perto da praia. Também gosto de correr e de tomar banho no inverno. Quando o dia foi intenso e preciso de desanuviar a cabeça, termino o dia a correr ou a dar um mergulho no mar."

Na casa deles, têm um apartamento na cave que alugam.

"Acho que é divertido. Conhecemos pessoas de todo o mundo. Quando me reformar, gostaria de gerir um pequeno hotel num local mais quente, onde possa continuar a conhecer e a relacionar-me com novas pessoas... e, claro, a experiência de uma boa comida estará incluída."

Please register your details first

Areas of interest