Estabilização de muro de contenção colapsado em Lisboa

A leveza, capacidade de drenagem, resistência e facilidade de aplicação do agregado leve Leca® foram características determinantes para o sucesso da obra.



Estabilização de muro de contenção colapsado em Lisboa

Na rua Damasceno Monteiro, em Lisboa, o colapso de um muro de contenção numa extensão de aproximadamente 90 metros exigiu um trabalho de reconstrução e reforço urgentes. A obra ficou a cargo da H Tecnic – Construções, através da HCI – Construções SA, empresa a qual a Câmara Municipal de Lisboa adjudicou a empreitada. No aterro, a tardoz do muro, foram utilizados 830 m3 de Leca®, cuja facilidade de aplicação e capacidade de drenagem se revelaram fundamentais para o sucesso do projeto.

Na madrugada de 27 de fevereiro de 2017 ocorreu o colapso da zona superior do muro, seguido do aluimento de terras contidas por este. As razões que levaram ao colapso do muro ainda não são conhecidas, mas, de acordo com os dados recolhidos, a alimentação de água e a deficiente drenagem poderão ter estado na origem do incidente. Um sistema de drenagem ineficiente poderá ter conduzido a um aumento da pressão hidrostática exercida sobre o muro e, consequentemente, ao aumento das cargas horizontais sobre o mesmo.

A reconstrução do muro colapsado, numa extensão de 25 metros, visou dar continuidade a todo a paramento frontal dos muros adjacentes. O novo muro foi construído em patamares de 2 metros, aos quais foram solidarizadas lajes em betão armado que funcionam como travamento do mesmo. O aterro a tardoz dos muros foi feito com agregados leves Leca® e envolvido por uma manta de geotêxtil por forma a impedir fenómenos de compactação e de arrastamento do material. “Face a dificuldade logística em executar um muro de grandes dimensões, optou-se por preencher o espaço entre o tardoz do novo muro e do talude existente com um aterro de agregados leves, com o objetivo de diminuir os impulsos sobre o novo muro, bem como incrementar as condições de drenagem da solução”, explicou o projetista Alexandre Pinto, da empresa de projetos JETsj.

Facilidade de aplicação superou expectativas

Goncalo Lopes, engenheiro civil responsável pela empreitada, já tinha experiência na aplicação de agregados leves Leca® noutro tipo de soluções e obras, mas em volumes inferiores. “A Geo Leca® superou em muito as expectativas na facilidade de aplicação. O carater urgente da empreitada requeria medidas rápidas e eficazes na aplicação, e nesse aspeto a Geo Leca® correspondeu as expectativas. A logística de entregas também funcionou bem, nunca houve atrasos”, concretiza.

Para Alexandre Pinto, engenheiro civil responsável pelo projeto, o agregado leve Leca® “e uma solução bastante interessante em obras de geotecnia, pois associa, pelo menos, duas características, em geral muito importantes para este tipo de obras: baixo peso e elevada permeabilidade.”
Alem disto, destaca “a capacidade drenante e a facilidade de colocação e instalação em obra” como as razoes principais que o levaram a optar pelo agregado leve de argila expandida em detrimento de outras soluções. Dadas as condicionantes da obra, com acessos limitados e difíceis, a empreitada foi sempre realizada com o auxílio de uma grua de elevada capacidade, usada para suspender os unisacos com Geo Leca® sobre o aterro, onde o material era vazado. Este processo contribuiu para que a obra decorresse com a máxima rapidez.

Projetista: JETsj
Construtor: H Tecnic – Construções, Lda/ HCI – Construções SA
Produto: Geo Leca®