Introdução
Como usar a calculadora

a) A seleção de um betão ou argamassa pode ser feita diretamente da tabela ou usando um ou dois filtros (massa volúmica máxima e/ou mínima, resistência à compressão máxima e/ou mínima);

b) A introdução de valores decimais pode ser feita indiferentemente usando "ponto" ou "vírgula";

c) Os preços indicados podem ser alterados pelo utilizador;

d) O preço do betão ou argamassa selecionado pode ser obtido para um volume concreto mediante a introdução das dimensões da área e da altura de enchimento, ou por m3 de betão/argamassa, ou por m2 de área e cm de altura de enchimento.

Definições
Água de absorção

Quantidade de água que deve ser acrescentada à mistura para compensar a água que o agregado absorve.

Argamassa

Mistura de ligante (cimento ou cal hidráulica), agregados com dimensão ≤4 mm e água, resultante do endurecimento da pasta obtida

Argamassa leve

Argamassa com uma densidade <1.40 (estado fresco).

Betão

Pedra artificial formada pela mistura de cimento, agregados grossos (dimensão >4 mm) e finos e água, resultante do endurecimento da pasta de cimento.

Betão de compacidade normal

Betão com teor de ar ≤3%, se o agregado tiver uma dimensão de ≥16 mm, ≤4% se o agregado tiver uma dimensão <16mm.

Betão leve

Betão com uma massa volúmica inferior a 2000 kg/m3 de acordo com a EN 13055-1.

Betão leve de enchimento

Betão leve sem funções resistentes, com baixa compacidade devido ao elevado índice de vazios da matriz, e estrutura "cavernosa".

Classes de betões leves (de acordo com NPEN 206-1 2005)
Classe de massa volúmica Massa volúmica (kg/m3)
(ρ)
D1.0 800 ≤ ρ ≤ 1000
D1.2 1000 < ρ ≤ 1200
D1.4 1200 < ρ ≤ 1400
D1.6 1400 < ρ ≤ 1600
D1.8 1600 < ρ ≤ 1800
D2.0 1800 < ρ ≤ 2000
Constituintes

Nos quadros seguintes constam as características e propriedades dos elementos constituintes considerados na formulação dos betões Leca®.

Areia
Areia AF0/1 AM0/4
µpo (kg/dm3) 2.63 2.63
po (kg/dm3) 1.55 1.65
Dmax (mm) 1.0 4.0
Dmin (mm) 0.25 0.25
Mód. finura 2.3 3.5
Cal hidráulica
Ligante Massa volúmica (kg/dm3)
absoluta aparente
Cal Hidr. NHL5 2.70 0.90
Cimento
Ligante Massa volúmica (kg/dm3)
absoluta aparente
CEM II 42.5R 3.05 1.15
CEM II 42.5N 3.10 1.20
Leca®
Leca® XS S M L HD
µpo (kg/dm3) 0.99 0.87 0.56 0.55 1.12
po (kg/dm3) 0.56 0.49 0.31 0.30 0.62
Hp(%) 0 0 5 0 21*
An(%) 5 14 14 20 0
As,p(%) 5 14 19 20 16
As,t(%) 8 23 48 50 20
Dmax (mm) 3.1 5.6 12.5 20.0 11.2
Dmin (mm) 1.0 2.0 5.6 11.2 4.0
Mód. finura 4.5 5.0 6.7 7.2 6.4
fe (MPa) 6.5 2.8 1.3 1.2 8.4

Legenda:

µpo: massa volúmica absoluta das partículas

po: massa volúmica aparente seca

Hp(%): teor de humidade interior, em relação à massa de agregado seco

An(%): absorção de água pelas partículas, em relação ao teor natural

As,p(%): absorção de saturação parcial em relação à massa de agregado seco

As,t(%): absorção de saturação total em relação à massa de agregado seco

Dmax,min(%): dimensões máxima e mínima do agregado

fe: resistência ao esmagamento

Vantagens
Redução do peso próprio

Diminui o peso dos elementos construtivos e, consequentemente, as cargas sobre as fundações; provoca menores ações sobre as cofragens e induz um aumento da produtividade com redução do consumo energético.

Maior resistência térmica

Aumenta a capacidade de isolamento térmico dos elementos construtivos.

Isolamento acústico

Aumenta a capacidade de absorção acústica e, para a mesma massa, apresenta maior capacidade de isolamento aos sons aéreos.

Durabilidade

O processo de cura interna é substancialmente reforçado contribuindo para um aumento da durabilidade dos elementos construtivos.

Sugestões de aplicações

Nos quadros seguintes encontra, a título meramente indicativo, aplicações recomendadas para cada um dos betões e argamassas Leca®.

Betões Leca® de compacidade normal
Betões Leca® de compacidade normal Lajes/vigas com resistência entre 25 e 30 MPa Lajes/vigas com resistência <20 MPa Reforço de paredes existentes com nova camada leve
H300 X X
H350 X X
L340 X
M300 X
M340 X
S300 X X
S340 X X
S380 X X
L400 A/B X
Betões Leca® de compacidade normal Execução de paredes leves resistentes Reforço de lajes/vigas com camada leve de baixa espessura Betão/Betonilhas resistente leve de regularização
H300 X X
H350 X X
L340 X
M300 X
M340 X X
S300 X X
S340 X X
S380 X X
L400 A/B X
Betões Leca® cavernosos
Betões Leca® cavernosos Camada de forma/enchimento de pisos (CF) Camada de regularização de pisos (CR) Camada de isolamento em painéis/paredes (CI)
L80 X
M80 X
L120 X
M120 X
S120 X X
L160 X
M160 X X
S160 X X X
L160 A X
M160 A X X
S160 A X
L200 X
M200 X X
S200 X X X
L200 A X
M200 A X X
S200 A X X
Recomendações
1. Armazenamento dos agregados Leca

O teor de humidade da Leca® varia não apenas em função da sua tipologia mas também das condições termo-higrométricas do seu armazenamento.

Recomenda-se que o teor de humidade (Hp) da Leca® seja aferido quando da produção do betão.

2. Dosagem

a) Os agregados Leca® devem ser pré-molhados com cerca de 2/3 da água total durante 2 minutos; a água de absorção depende da colocação do betão ser feita por gravidade ou bombagem.

b) A água de absorção corresponde à de saturação, quando a Leca® está seca (Hp=0%), e deve ser corrigida quando a Leca® tem humidade, em função de An.

c) A massa dos agregados Leca® corresponde à dosagem para agregado seco, devendo ser corrigida pela expressão ℼp´=ℼpo x (1 + H/100) quando têm humidade interior (H).

d) As dosagens dos constituintes são volumétricas; a água total da mistura é igual à soma da água efetiva da amassadura com a água de absorção da Leca®.

3. Etapas de doseamento

a) Dosear os constituintes da mistura para o volume pretendido.

b) Misturar a Leca®, na misturadora, com 2/3 da água total, seguido de um período de repouso de 2 minutos para absorção.

c) Adicionar à amassadura os restantes constituintes sólidos secos, juntando gradualmente a restante água da composição.

d) Efectuar a amassadura durante 2 minutos, após a adição de todos os constituintes, de modo a obter uma mistura homogénea e com a consistência plástica adequada.

4. Colocação em obra

a) Por gravidade, através de baldes de transporte e descarga.

b) Por bombagem, utilizando bombas com pressão e potência médias.

5. Cura

a) Semelhante à dos betões normais.

b) Evitar aplicações em condições climáticas excessivas em termos de temperatura e intensidade do vento.

c) Se necessário, humedecer regularmente a superfície ou aplicar uma membrana de cura para evitar a fissuração superficial em idade jovem.

Formulação